Cajueiro

castanhacoracaocajueiro060916Cajueiro

*Salete Oliveira

o tempo não para,
sem pressa, sem demora, é preciso
gastar o tempo, precioso, eu preciso,
vejo-o passar, minutos, segundos,
colho os instantes, a observar,
germinar de uma castanha,
alegria serena ao olhar,
delicadeza envoltura,
em folhas se abrirá,
ainda não hoje,
amanhã,
o coração,
desabrocha
broto, amor,
acolhe a chuva,
ilumina-se ao sol,
raízes crescem sob o chão,
flores brancas rosadas, miúdas,
desprendem seu perfume ao vento,
surpresas de cachos, profusos frutos,
suculenta carne, castanha, cajueiro.

 

*Salete Oliveira é engenheira química, poetisa, contista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − dois =