Viageiros e Viageiras

Lourdes Rodrigues, nasceu em Caruaru, onde iniciou a sua caminhada pelas trilhas da fantasia entre os jambeiros, as pitangueiras e o parreiral de uvas do seu quintal. Cresceu, tornou-se profissional, graduada e pós-graduada em Economia, especializou-se em planejamento e trabalhou na  COMPESA  durante longos anos, sem jamais afastar-se da Literatura, tornando-se leitora obsessiva e escrevinhadora de diário e sonhos. A partir de 1990 intensifica essa relação ao participar da Oficina de Raimundo Carrero por mais de 10 anos. Publicou dois livros de contos: Bandeiras Dilaceradas (2002) e Situação-Limite (2004).Participou de algumas Antologias de Contos da UBE, de Benito Araújo e da Oficina de Raimundo Carrero. Organizou e prefaciou o livro Escrituras, foi  Co-autora de A Criação Literária à Luz do livro Incidentes em um Ano Bissexto de Luiz-Olintho Telles da Silva. Outra importante área de seu interesse sempre foi a Psicanálise, tornando-se membro do Traço Freudiano Veredas Lacanianas Escola de Psicanálise em 2003, onde permanece até hoje, participando de grupos de estudo e coordenando  a Oficina de Criação Literária Clarice Lispector. Decorrente desse vínculo  foi co-autora do livro rodopiano, publicou alguns ensaios na Revista Veredas, fazendo parte da sua Comissão Editorial.Organizou Escrituras I, II, III, IV e V prefaciou e participou com textos.

Everaldo Soares Júnior– Paraibano, de João Pessoa. Especialista em Educação de Adultos pela UFPB; Médico Psicanalista; Membro Fundador e Analista Membro do Traço Freudiano Veredas Lacanianas Escola de Psicanálise onde coordena o grupo Arte e Psicanálise e participa da Oficina Literária Clarice Lispector, desde sua fundação, há 14 anos. Publicou vários ensaios na Revista Veredas, do Traço. Participou de Escrituras I, II, III e IV. Contista, ensaísta e resenhista.

Maria Adelaide do Rego Maciel Câmara, psicóloga clínica, membro participante do Traço Freudiano Veredas Lacanianas Escola de Psicanálise, integra a Oficina desde a sua criação em 2006. Participou de Escrituras I, II,  III e IV.

Maria Salomé C. Barros – Nasceu em Garanhuns. Psicóloga, com especialização em consultoria organizacional. Trabalhou na CHESF,  na área de Recursos  Humanos. Participou da oficina de texto coordenada por Antonio Guinho e escreve cordel. Integra a Oficina desde 2012. Participou de Escrituras II, III e IV.

Maria Salete Oliveira – Nasceu em Vertentes-PE,  engenheira química pela UFPE e pós-graduada em Saneamento. Trabalhou na COMPESA na área de controle de qualidade e planejamento. Desde a infância é leitora voraz, amante do cinema e adora escrever em seus cadernos. Estudou diversas terapias alternativas, nas quais atuou também como facilitadora. Escreve poemas e ficção, sempre acompanhados de imagens. Faz parte da Oficina Literária desde 2013. Participou de Escrituras III e IV.

Cacilda Portela – Nasceu em Recife. Bacharel em Direito, pós graduação em Sociologia do Direito pela UFPE. Especialização em Métodos e Técnicas de Pesquisa Social pela Fundação Joaquim Nabuco. Realizou Curso de Desenvolvimento de Cooperativas Agrícolas pelo Centro de Estudios Cooperativos y Laborales para América Latina, em Israel. Coordenadora de Planejamento da extinta Fundação Estadual de Planejamento Agrícola. Participou do programa de Modernização do setor Público Agrícola do Ministério da Agricultura, e dos trabalhos de Modernização dos Núcleos Urbanos da Zona da Mata de Pernambuco pela Assessoria Especial do Governador em 1990 Integra a Oficina de Criação Literária Clarice Lispector  a partir de 2013. Participou de Escrituras III e IV.

Paulo Tadeu Gusmão nasceu em Campina Grande, em 1950. É engenheiro civil, especialista em engenharia sanitária pelo IHE (Delft-Holanda) e doutor em hidráulica e saneamento pela USP. Foi professor do curso de engenharia civil da UFPE de 1980 a 2018. Em 2011 passou a integrar a Oficina de Criação Literária Clarice Lispector. Contribuiu para as coletâneas: “O Duende que Perdeu seu Pote de Ouro”; “Escrituras II – Traços da Oficina”; “Escrituras III – Manuscritos de Viagem”; e Escrituras IV – Do Riso ao Siso, Contos à Beira do Cais”.

Ricardo Augusto Pessoa Braga é Biólogo, Mestre em Ecologia e Doutor em Engenharia Hidráulica e Saneamento. É professor e pesquisador da UFPE e presidente da Associação Águas do Nordeste, além de autor de dezenas de artigos científicos, de livros técnicos e paradidáticos. Nos últimos anos enveredou pela literatura ficcional, com os livros Ecologia do Cotidiano e A Flor Lilás e outros Contos, este último ganhador do Prémio Nacional Cepe de Literatura em 2018. Entusiasta da Oficina Literária Clarisse Lispector, já participou da publicação do Escrituras II.

Eleta Ladosky. Natural de Recife, Pernambuco. Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com Especialização em Fisiologia Endócrina no Setor de Endocrinologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP. Mestre em Fisiologia, área de concentração Endocrinologia pela UFPE. Professora Adjunto IV da UFPE, onde exerceu além das funções de Ensino e Pesquisa, atividades administrativas como Chefe do Departamento de Fisiologia, Coordenadora da disciplina Fisiologia Humana II para o Curso de Medicina, Coordenadora do Curso de Ciências Biológicas. Participa da Oficina de Criação Literária Clarice Lispector desde 2014 e das publicações Escrituras III e IV.

Luzia Ferrão – Professora Universitária, Foco  Gestão de Pessoas,  formação Assistente Social. MBA em gestão de Pessoas. Aposentada pela UEP. Orientadora monografia pela NEAD. Casada, quatro filhos. Passou a integrar a Oficina em 2014. Participou de Escrituras III e IV.

Lília Gondim – Pernambucana, de Recife. Economista formada pela UFPE. Funcionária pública estadual desde 1988. Foi assessora da Comissão da Memória e Verdade Dom Hélder Câmara durante todo o período de sua vigência e hoje trabalha no Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano, onde é responsável pelo acervo dessa Comissão. Escreve contos, crônicas e poemas e compõe músicas (melodia e letra) nas categorias de frevo canção e frevo de bloco. Canta no naipe das sopranos do Coral Recicoral e no Coral Canto da Boca, esse último do Departamento de Música da UFPE. Faz parte da Oficina de Criação Literária Clarice Lispector desde fevereiro de 2019.

Mitafá, mais que um pseudônimo, um divisor de águas na vida de Maria de Fátima Gaspar Pinheiro. ” Mitafá”, Fátima reinventada! Em 2008, a médica pernambucana, natural de Recife, se viu com a possibilidade e responsabilidade de levar a palavra. Nascia a Contadora de Histórias, abrindo o leque para a arteterapeuta, a atriz, mediadora de leituras e a aspirante a escritora. Participante dos livros de publicações coletivas e edição limitada: Bordando Histórias, Tecendo Encantamentos, Muitas Histórias e Uma Só Narrativa. Participante do livro online pela Amazon, também publicação coletiva, ESCRITURAS IV: Do riso ao siso contos à beira do cais.

Fernando Gusmão, nascido em 1943, em Campina Grande, Paraíba,  é Engenheiro e Administrador de Empresas. Casado com Adriana, tem três filhos e seis netos. Trabalha atualmente como Consultor Pessoal em Administração. Em 2011 publicou, pela Chiado Editora, o livro “A Empresa Privada no Divã”. Em 1012, participou da criação coletiva “O Duende que Perdeu seu Pote de Ouro”, no campo da literatura infantil. Nesse mesmo ano trouxe uma seleta de suas poesias para a Coletânea Safira – 2012, da Associação Brasileira de Engenheiros Escritores.

Graça Lins,  escritora e pesquisadora, pós-graduada em Literatura Brasileira e em Políticas Culturais, Mestra em Psicanálise da Educação. Crítica literária pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil/RJ, na qualidade de votante de Pernambuco. Autora do livro infantil Ozybil Engole Letras/Edições Bagaço do conto De Amores e de Livros, publicado na antologia ENTRE LAÇOS e de artigos que circulam na Revista Brazilcomz publicada na Espanha. Ex-Coordenadora Cultural da Biblioteca e INFOCENTRO do Porto Digital. Atualmente, Professora dos cursos de Pós-graduação em Literatura Brasileira e Literatura InfantoJuvenil da FAFIRE/Recife.

Geraldo Mendes Filho – Nasceu em Arcoverde, Pernambuco. Formado em Design Gráfico em 1995, pela UFPE. Sempre teve admiração pela literatura e a sua relação com a alma humana. Ingressou na Oficina literária de Raimundo Carrero em 2006, pondo em prática sua escrita, sempre voltada para o humano, suas emoções,

Ana Amancio, nasceu em São Paulo, capital e ainda jovem veio morar em Recife  onde concluiu a graduação em Química Industrial na UFPE. Segundo ela, a sua grande escola foi a SUDENE onde passou os melhores anos da vida profissional. Encerrou  esse ciclo na UFRPE. Na sequência, iniciou uma nova etapa passando a integrar a Oficina de Criação Literária Clarice Lispector a partir de fevereiro de 2018.

Maria Elizabeth Freire nasceu no Recife. Filha de um advogado, funcionário público, e de uma bibliotecária, dona de casa. Sua família foi pequena, apenas uma irmã. Cresceu em meio a livros, a paixão de seu pai. É formada em engenharia civil. Trabalhou trinta e dois anos como servidora pública, sendo os últimos vinte no Tribunal de Contas do Estado. Casada com Severiano, tem três filhos e três netos. Em junho de 2016 perdeu seu marido. Desde então, é na escrita que encontra forças para enfrentar a saudade. Em 2018 juntou-se aos viageiros da Oficina de Criação Literária Clarice Lispector, onde navega pelos mares das palavras, ao sabor das ondas das emoções, conduzida pelos ventos que sopram poemas, contos e romances, aprendendo e sempre querendo aprender mais.

Osvaldo de Moraes Sarmento (1940 -????) nasceu na bela Maceió (AL), onde viveu seus primeiros e felizes dezoito anos. Começou sua digna carreira profissional como faxineiro (1955), sendo demitido por absoluta inaptidão para o oficio. Após várias andanças, alguns empregos interessantes e circunstâncias favoráveis, ingressou, em 1974, na  UFPE. Aposentou-se do cargo em 1994. No mesmo ano, ingressou no Ministério Público Federal. Aos setenta anos, foi aposentado a contragosto, por força de lei. Agora maruja na nau da Oficina Literária Clarice Lispector, explora o mar da ficção, coisa que já fazia ao expor em aula a fantasiosa Teoria Econômica Neoclássica. Doutorado em Economia pela  University of Illinois. Há mais de cinquenta anos, é casado com Teresinha DE JESUS,  de beleza cada dia mais apurada e a mais valiosa pepita já garimpada nos cafundós de Gravatá (Pe).

5 ideias sobre “Viageiros e Viageiras

  1. Parabéns pelo blog. Observei que os colaboradores são todos de elevada formação acadêmica e desfrutam de alma verdadeiramente literária. Não sei se tenho condições de acompanhá-los, mas será um prazer tentar fazê-lo. Vou aprender muito, com certeza.

    • Com certeza, Elizabeth, você não só tem condições de acompanhar a nossa Oficina, como de enriquecê-la ainda mais. O prazer é todo nosso de recebê-la para grandes viagens pelos mares das palavras.

  2. Que maravilha! Lourdinha. Fico imensamente emocionada ao ver essa minha grande amiga brilhando na literatura pernambucana, podendo compartilhar com todos nós esse seu lado emocional. Sucessos amiga. Deus te bençoe.

    Zélia Souto Maior

Deixe uma resposta para Lourdes Rodrigues Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 1 =