Poesia, às Quartas-Feiras

Levei Paulo Mendes Campos na última quarta-feira, um dos grandes poetas mineiro, ao lado de Carlos Drummond de Andrade. É bem verdade que a turma dele, chamada de a geração mineira,  era a dos grandes cronistas, tais como Fernando Sabino, Murilo Rubião, Otto Lara Rezende e Helio Pelegrino, este último psicanalista..

img_amizade_01

Além de poeta e cronista, Paulo Mendes Campos fez várias traduções do inglês e espanhol, principalmente. Traduziu prosa e poesia. Entre as suas traduções estão obras de Júlio VerneOscar WildeJohn Ruskin, Jane Austen, Shakespeare, William Butler Yeats, C. S. Lewis, Charles Dickens, Gustave Flaubert, Guy de Maupassant, H. G. WellsPablo Neruda, Rosalía de Castro, Verlaine, T. S. Eliot, Emily Dickinson, James Joyce, Cummings, William Blake, Umberto Saba, Jorge Luis Borges, entre outros.

Há um vídeo no YouTube sobre Paulo Mendes Campos que dá uma rápida visão do poeta e cronista que ele foi,

Na Oficina foram lidos dois poemas. O primeiro deles, Tempo-eternidade,  foi escolhido porque o poeta  usou uma epígrafe de André Gide para quem a questão do tempo se resume ao presente, ao agora: La sensualité, chère amie, consiste simplesment à considerer comme une fin et non comme un moyen l’objet présent et la vie présente.

Tempo-eternidade

Paulo Mendes Campos

O instante é tudo para mim que ausente
do segredo que os dias encadeia
me abismo na canção que pastoreia
as infinitas nuvens do presente.

Pobre de tempo fico transparente
à luz desta canção que me rodeia
como se a carne se fizesse alheia
à nossa opacidade descontente.

Nos meus olhos o tempo é uma cegueira
e a minha eternidade uma bandeira
aberta em céu azul de solidões.

Sem margens sem destino sem história
o tempo que se esvai é minha glória
e o susto de minh´alma sem razões.

O segundo foi o  Poema Didático que postamos aqui com um vídeo do Youtube da expressiva apresentação de Betina Kopp realizada na Fliporto em 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =